8 de abr de 2008

NAMU-MYO-HOREN-GUE-KYO

Alguns anos atrás, fui apresentada a esta oração "NAMU-MYO-HOREN-GUE-KYO", um super amigo (o Japa) Krébio rsrsrs. Ele falou rapidamente o significado e então resolvi entender o que representava e comecei ler bastante sobre o Budismo, Hinduísmo, a Índia. O mais maluco.... foi por este caminho que acabei chegando ao Yôga. 
Muitas vezes utilizamos, falamos e escrevemos coisas sem conhecer seu verdadeiro significado.
Não sou Budista, mas sou uma praticante ativa desta filosofia linda já alguns anos.
O Budismo é a religião pregada pelo Buda, um Príncipe hindu, de aproximadamente três mil anos atrás, quando a Índia era o berço de uma brilhante civilização, igualável à da Grécia antiga. O Rei, pai de Buda, deu-lhe todos os meios para gozar a vida e todas as diversões da época, mas ele preferiu meditar sobre como enfrentar os sofrimentos inevitáveis como: o nascimento, a velhice, a doença e a morte.
Praticou então toda sorte de penitências, levando uma vida de meditação. Porém, percebeu que era inútil tentar obter a liberdade espiritual martirizando o corpo, pois seria contra a natureza humana. Após meditação e reflexão de longa data descobriu a verdade eterna e pregou durante 50 anos, dos seus 80 anos de existência, ensinamentos que são chamados de Sutras.
Buda ensina que descobriu a verdade e não a inventou e que, logo, qualquer pessoa poderá, também descobrir seguindo seus ensinamentos. O que significa que a verdade já existia desde o início das épocas, tal como o átomo, mas que somente foi descoberta aos poucos e lentamente. E, quando se descobre, você tem a certeza de que ela é parte sua e que você pode representa-la.
Crer em Buda não significa crer e adorar sua imagem, mas sim a verdade que ele descobriu e que constitui a Lei da Natureza. 
Esta crença que tem por centro as Leis da Natureza é que se denomina NAMU-MYO-HOREN-GUE-KYO.
Ao descobrir esta Lei Eterna da Natureza, Buda passou por inacreditáveis sofrimentos. Na época muitos estudavam, arduamente, para obter os ensinamentos.
 Uma vez curados, tomamos precauções para não haver recaída ou para não contrairmos novamente a doença.
Buda faz com que o homem perceba as dificuldades da vida para que conheça a verdadeira felicidade. O homem fortalece seu caráter através do sofrimento, como uma condição inevitável à aquisição e
acúmulo de virtudes. Ensina-nos como enfrenta-lo e para isso procura indagar a causa do sofrimento através do passado. A seguir, ensina qual a atitude a tomar no presente e esclarece a conseqüência futura.
Mostra-nos qual o caminho a trilhar em nosso desconhecido mundo, porém, o mesmo em que deveremos encontrar a plena e mútua felicidade.

Nenhum comentário: