10 de set de 2009

Minha Alma


Estive olhando pro espelho por tanto tempo,
Que comecei a acreditar que a minha alma está do outro lado.
Todos os pequenos pedaços caindo, quebrados.
Pedaços de mim,
Afiados demais para serem juntados.
Pequenos demais para terem importância,
Mas grandes o suficiente para me cortar em tantos pequenos pedaços.
Se eu tentar tocá-la.

E eu sangro. Eu sangro.
E eu respiro. Eu não respiro mais.

Eu respiro e tento desligar o que os meus espíritos induzem.
Mas como você consegue se recusar a beber como uma criança teimosa?
Minta para mim, me convença que eu sempre estive doente.
E que tudo isso fará sentido quando eu melhorar.
Mas eu sei a diferença entre eu e o meu reflexo.
Eu simplesmente não posso deixar de imaginar...
E eu respiro. Eu respiro. Eu respiro. Eu não respiro mais.

Nenhum comentário: